terça-feira, 25 de agosto de 2009

Olhar para o passado, aprender a viver no presente com esperança no futuro

Conheço bem os meandros desta angustia que se colou ao meu corpo e que foi estendendo os seus tentáculos até atingir os pés, esticou-se até me agarrar as mãos, apertou com força o nó no pescoço e ganhou forças para chegar à cabeça. Depois de me embrulhar foi fácil rasgar a pele, entranahr-se na carne e atingir com toda a sua pujança os meus orgãos vitais.
Coneço-a de cor. Sei exactamente onde se esconde para me atacar pela calada, sinto-lhe o cheiro e ainda que se tente esconder na penumbra, sei cada contorno do seu rosto.
Mas...
E se em vez desta angustia que me consome as energias, eu tivesse um emprego no qual me sentisse realizada?
E se em vez de lutar contra as dificuldades inerentes à mediocridade de um emprego pobre em desafios e mal pago, eu não tivesse familia para me acarinhar e apoiar?
E se tivesse uma conta bem recheada de números pares, ímpares, primos, com direito a integrais e derivadas, bastante redondos, mas não tivesse tempo nem forma de o gastar?
E imaginando que tinha um emprego formidável, imenso dinheiro e uma familia sempre disponivel pa ra me amar, mas não tivesse saude?

No dia em que aprender a controlar esta angustia que me consome é o dia em que ganho poder sobre a minha sanidade mental, porque não me quero imaginar a acordar tarde demais e verificar que afinal perdi tudo o que tinha de melhor, saúde, familia e trabalho com um ordenado ao final do mês.

15 comentários:

Goldfish disse...

Nada como tomar consciência da angústia para começarmos a controlá-la... É sempre uma luta olhar para o emprego medíocre e ver um ordenado certo, olhar para a conta e ver que afinal não vai a negativos e dá para um luxo ou dois, ter uma dor de cabeça e ver que de resto o corpo é saudável - mas é possível ir ganhando estas pequenas batalhas! Força, linda.

Gata2000 disse...

Goldfish - é um processo que se avizinha longo, mas uma batalha que tenho a certeza que vou vencer, ou não me chame GATA2000! :)

Goldfish disse...

Claro que vais... Gata 3000!!

K disse...

Ora aí está, aprendermos a ser felizes com o que temos e a vida nos proporciona! Ah! Assim já te gosto de ver falar!

Gata2000 disse...

K - E eu gostava de te ver, onde andam as fotos mulher?

Gata2000 disse...

Goldfish - Já agora a conta está todos os meses a negativos e ando com umas dores nas costas filhas da mãe, mas não há-de ser nada que não se ultrapasse com calma!

Who Am I disse...

Sossega o espírito :) um dia acordas e está tudo no lugar certo. Tenho a certeza :)

beijinho

Cristiana disse...

Oh miuda!?!
Então mas então?!
Não é suposto estares mais arejada?

Gata2000 disse...

WAI - O espirito até já anda em maior sossego. eu acredito que as coisas se compõem!

Gata2000 disse...

Cristina - é que a ventania que apanhei nas férias me fez destrambelhar as ideias, agora voltar a arrumá-las é o cabo dos trabalhos!

Pax disse...

E tens a coisa mais importante do mundo!


:)

Gata2000 disse...

PAX - O Xani?

Pax disse...

Aquelas miniaturas de gente que conseguem encher a vida a tantos crescidos. Soa-te a algo? ;)

Gata2000 disse...

Pax - O Xani sim. Esse ser maravilhoso que entrou tipo furacão na minha vida e que ma virou do avesso e que me tem feito tanta falta nestes dias que não tem estado por perto. Não consigo imaginar a minha vida sem aquela matraca sempre a debitar palavras no meu ouvido, nem sem as correrias, nem as birras, e muito menos sem os mimos dados com tanto carinho e sem qualquer tipo de moeda de troca.
Sim, tenho comigo a coisa mais importante do mundo, e muitas vezes é ele que me empurra para trás quando me sinto à beira do abismo, e me faz repensar a vida, sacudir os maus pensamentos, erger a cabeça e encarar a vida de frente.

Pax disse...

:)
Muito bonito o que escreveste :)
É isso mesmo: as coisas mais importantes do universo são mesmo essas e enquanto tiveres isso presente, sabes que és uma mulher que tem tudo!

:)