quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Porca vida de casada

Hoje acordei meia estremunhada, abri o estore para que a luz entrasse pelo quarto dentro e me desse os bons dias, contornei a cama e encontrei no chão umas cuecas sujas, pensei, voltou a esquecer-se de pôr a roupa suja no cesto, fiz um ar de enfado e lá atirei as ditas para o poiso natural, de onde as tirarei mais logo para pôr na máquina.
Olhei à roda na casa de banho e lá estava a porra da tampa da sanita levantada, o dia estava a começar bem....
Depois de tentar relaxar no banho, tomado claro está a correr, porque não há maneira de conseguir acordar a horas de fazer as coisas com tempo, e de me arranjar o melhor que foi possível, dirigi-me à cozinha.
Estava com fome e o pequeno almoço é a melhor maneira de começar o dia, dei por mim a pensar porque estavam 3 sacos de lixo de 30 lts cada ao lado do meu lugar na mesa. Lembrei-me, ele tinha ficado de os levar para baixo ontem à noite, porque "de manhã antes de ir para o trabalho não dá jeito, fico a cheirar a lixo". As calças de ganga rotas que mais parecem vindas de um contentor nada ecologico não lhe fazem comichão!
Comi os cereais a correr e ao meter a louça no lavatorio para lavar vi a cinza no cinzeiro, só há 1 pessoa a fumar lá em casa e não sou eu!
Tinha roupa para estender e fui à lavandaria, a garrafa de coca-cola que ele tinha emborcado na noite anterior estava de plantão à espera que eu a deitásse no lixo, ele gosta de pensar em mim, só pode!
Estendi a roupa, tratei da "casa de banho" da cadela e fui buscar uma caneta ao escritório. Além de ter montada uma sapataria debaixo da secretária, e um estaleiro de computadores no meio da divisão, que confesso já e fizeram cocegas, mas que deixaram de me preocupar, no entanto, a camisa esparramada na cadeira e as calças no sofá, esses já me complicam cá com o sistema nervoso.
Tenho dias, como o de hoje, em que me pergunto porque caí no erro de me apaixonar e casar. Sim eu sei que não sou a única, embora haja alturas, em conversa com outras mulheres que têm os ditos casamentos perfeitos que penso, ou eu sou estranha, ou elas vivem num grande faz de conta.
Há dias perguntei a uma amiga, a quem já vi no olhar um vislumbre do mesmo misto de sentimentos que me assolam:
EU- Olha lá, por vezes apetece-te espancar o teu marido?
ELA - Claro que sim, mas desde que continues a ter presente as razões que te levam a amá-lo e estar com ele, não há problema.
Fiquei mais descansada depois de meditar sobre o assunto e pensar nas coisas que nos aproximam!

5 comentários:

Moi disse...

Ahahah Fizeste-me mergulhar nesse admirável mundo novo que eu deixei há tempos. Mas mais vale apanhares as cuecas do respectivo do que andares a cheirar as cuecas a desconhecidos como fazem muitas que por aí anda lol

Gata2000 disse...

Meu Deus, será por falta de gosto ou por problemas olfactivos?

Vitor disse...

O gajo andou a beber coca-cola e não me convidou!

Vou ter de lhe telefonar!

Gata2000 disse...

Pior foi ter comido gelado e nem oferecer

Anónimo disse...

imagino q nao sejas facil suporta tudo isso, mas te falo amiga o mundo aqui fora de solteira nao ta facil, pensa bem ates de separar!! aqui fora eles so querem te comer e nada mais, pensa bem ok