terça-feira, 9 de junho de 2009

Amantes precisam-se

As mulheres precisam de estímulos, de vez em quando precisam que um homem lhes acenda o rastilho da paixão, que as conquiste sem nunca as tomar por garantidas, que as faça cometer loucuras e sentir vivas.
Homens que as obriguem a aperaltar-se porque as vão levar a jantar fora à luz das velas, tudo regado com um bom vinho tinto que as deixe levemente soltas, sem pudores falsos, sem medo de dizer as coisas erradas, soltando assim toda a sua sensualidade.
Alguém que marque um encontro num hotel apenas pelo prazer de variar, que as torne por umas horas em prostitutas, sem razão para pensar em nada mais do que simplesmente prazer carnal.
As flores, os bombons ou as jóias que são compradas por altura dos aniversários, ou das datas festivas valem tão pouco quando comparadas com as que são dadas num momento de espontaneidade, sem comemorações apenas pelo simples facto de que são meras lembranças, um postal, um poema, uma flor apanhada na beira da estrada, um beijo apaixonado, também são bem vindos e custam afinal tão pouco.
Dentes brilhantes, barbas aparadas, aparências cuidadas porque afinal as mulheres que têm do seu lado merecem que se esmerem para que elas comam com o olhar o que mais tarde lhe apetecerá comer com os restantes sentidos.
Mentes perversas, provocações constantes nesta era de novas tecnologias é tão fácil manter acesa a chama da luxúria, basta ter imaginação e vontade, uma imagem erótica mandada para o email, ou uma frase sugestiva por sms, podem fazer voar o imaginário feminino.
Orgia de chantilly, ou pinturas corporais a mel, conforme o gosto de cada um. Escapadelas sexuais no banco de trás do carro naquele parque de estacionamento de onde se pode ver a serra, ou a manta convenientemente posta na bagageira para ser estendida na areia molhada da praia numa noite de luar.
Os mais afoitos poderão prender as mãos, vendar os olhos, dominar, levar uma terceira pessoa para dentro da cama, fazer jogos perigosos, mas a questão será sempre inovar, ultrapassar convenções, desafiar as sensações, quebrar a rotina.
Na verdade o que todas as mulheres precisam é de amantes!

15 comentários:

TM disse...

Bem eu cá chega-me um amante... Mas sim.. concordo...

Cris... disse...

Amén!

ahahahahah

K disse...

Era bom era havê-los! Bem, se calhar era melhor eu reformular a frase: era bom era encontrá-los. Nem era no plural, era mesmo no singular. E eu nem preciso das jóias, nem das flores, nem das datas especiais (vá, se calhar só mesmo o aniversário), nem de jantares em sítios xpto, ou em lugar algum, à luz da velas (os chocolates pode ser mas apenas porque sou viciada e é das coisas que mais gosto). Não é isso que me parece importante. Já tudo o resto, o inovar, o estimular, a magia, sim, não dispenso. Um amante, na verdadeira acepção da palavra. Alguém que ama. Mas como eu costumo dizer, a mim só me calham duques; rei que é bom nem vê-lo. E tenho para mim que a culpa é minha que procuro sempre nos locais errados!

Bernardo Lupi disse...

Acredito que tenha chovido e-mails com propostas indecentes após publicares um texto destes. LOL!!!

Pedro Lopes disse...

olha como o Bernardo deve ter acertado na mouche :-)

Pax disse...

Eu acho que deverias imprimir este post e vende-lo!
É valiosíssimo! Ficavas rica!

:)

Gata2000 disse...

TM - Mas claro que pode ser apenas um, desde que te encha as medidas em todos os aspectos!

Gata2000 disse...

Cris - Evoé irmã!

Gata2000 disse...

K - Pois eu ia dizer-te o que já ouviste vezes sem conta, que andas a procurar nos sitios errados. Mas por outro lado também acredito que não se procura o amor, ele encontra-nos quando menos esperamos, e é então que devemos ter tudo o que merecemos.

Gata2000 disse...

Bernardo - Para entenderes melhor a razão deste desabafo vou dizer-te que mails com propostas indecentes, nem um. Percebes agora!

Gata2000 disse...

Pedro - Faço minhas as palavras que usei no Bernardo, para ti! :)

Gata2000 disse...

Pax - Eu estou farta de ler na net o que os homens querem das mulheres, e o que eles pensam que as mulheres querem deles, "bolas" pensei cá para com os meus botões, "vamos mas é pôr os pontos nos i's para ver se os men's se mancam de uma vez por todas". E este foi o resultado!

K disse...

Gata, por acaso nunca o ouvi muitas vezes. Eu é que cheguei mesmo a essa conclusão. Não há como olhar para dentro e perceber porque é que as coisas não funcionam. De resto concordo contigo. Não se procura, encontra-se. Mas olha que às vezes mesmo encontrando, ou encontrando o que poderia ser, não significa que se tenha tudo. Aliás, não significa sequer que se chegue a ter o que quer que seja! Atente-se que não estou a falar concretamente do amor (ou sim, porque não deixa de ser amor, simplesmente não se permite que evolua num outro sentido), estou antes a referir-me a pessoas, aquelas que me encantam e de quem gosto genuinamente e por quem me apaixono pelas pessoas que são, estando a parte física longe de ter influência significativa no assunto - o que não significa que não exista a atracção. Pessoas que me arrebatam por um todo. Bem, pelo menos dá para ter noção do que desejo, do que deve ser o sentimento, de que realmente tenho andado à procura sempre nos sítios errados e que tenho andado é em mundos de fantasia. Porém não deixa de doer (ocasionalmente).

Acho que isto está um bocado confuso, não?

Gata2000 disse...

K - Pode estar confuso, mas eu percebi-te. E sim, doi, aliás essa é uma caracteristica do amor, ou da paixão,ou lá como lhe quiserem chamar. e não sara a ferida, nem pára de doer só porque ou o outro desaparece ou se evoliu, apenas doi de outra forma, sob outros contornos.

PAULO LONTRO disse...

apetecia-me perguntar se isto é um recado para alguém definido?
Mas não pergunto!
...