sexta-feira, 13 de março de 2009

Porto Seguro


(Rio Tejo, Belém 2009)

Por estes dias voltei ao Porto.

Gosto da cidade, de percorrer os Aliados, almoçar na Foz, calcorrear a Boavista, fazer compras em Santa Catarina, começar a noite na Ribeira e terminá-la onde calhar, beber café no Magestic e misturar-me com aquela gente de que tanto gosto.

Sei que é roteiro de turista, mas é isso mesmo que sou no Porto. Uma turista que lembra as viagens de comboio na ânsia de um desejo, a recordação de uma chuva que encobre as lágrimas de um sonho perdido, a memória de dois corpos desconhecidos que se fundem numa traição.

Sou também uma lisboeta com alma de dragão, que conhece a tranquilidade de um amor maduro, que se realiza numa ambição de familia comcretizada e que sente na palma das mãos o prazer de uma paixão sem desânimos, sem conflitos, na certeza de que foi no Porto que me perdi, mas em Lisboa que me encontrei.

16 comentários:

BlueVelvet disse...

Conheço muito mal o Porto, mas fico feliz que tenhas encontrado em Lisboa a felicidade.
Aliás, eu ligo pouco a isso da " minha terra". Costumo dizer que a minha terra é onde me sinto feliz e estou com os que amo.
Beijinhos e bom fim-de-semana

Cem disse...

Então o pessoal todo na piscina da ME e tu por estas bandas, heim?!!

Gata2000 disse...

Blue - Eu sou alfacinha de gema, mas um dia perdi-me de amores por alguém que vivia no Porto, foi uma paixão intensa daquelas que dão origens a livros tipo "Amor de Perdição". Nunca sai de Lisboa, a paixão terminou e acabei por encontrar aqui mesmo o homem que me enganou o suficiente para me levar ao altar e me fazer um filho. A mim que sempre jurei a pés juntos que nunca me ia casar nem ter prol. Pela boca morre o peixe, e sou muito feliz.

Gata2000 disse...

Cem - Piscina? e não me convidaram? Aiaiaiaiaiaiaiai

K disse...

Pois...o Porto tem um encanto muito seu. Não sei se sabes mas, apesar de não ter nascido em Lisboa, sempre vivi quase toda a minha vida em Lisboa. Costumava dizer que era uma lisboeta com alma nortenha. Neste momento sinto-me mais portuense que lisboeta. Acho que já não consigo voltar. Sinto-me em casa aqui. Gosto desta dicotomia do Porto de apesar de cidade ter muito de aldeia e de familiar. É mais humana. Mas isto sou eu.

Fico feliz com essa felicidade que demonstras. Ou não fosse eu uma sentimentalóide de primeira que gosta de coisas verdadeiras. (sim, que para o amorrrrr, como diria o nosso querido Vitinho, não há paciência!)

Rafeiro Perfumado disse...

Eu gosto muito do Porto, apesar de o achar um tudo nada cinzento. Agora certas zonas, como a Ribeira, consigo passar lá horas, só a contemplar aquela beleza.

Beijoca, bom FDS!

amantesmaria disse...

Gostei do que li.

É bom ler textos assim - simples, reais, com alma e coração

Fica a curiosidade pela traição levada a cabo e pelas lágrimas do sonho perdido. Ou serão estes um e o mesmo caso?

Beijinhos
:)

num relance disse...

no porto de ida
porto chegada
porto de vinda
ponto de vida

A.S. disse...

O Porto é uma cidade excitante, cheia de enigmas por desvendar!
Gosto de Lisboa... mas amo a minha Nobre, Invicta e sempre Leal cidade!


Um beijo... volta sempre!

Bernardo Lupi disse...

Podias-me ter feito uma visitinha... :)

Gata2000 disse...

K - Calculei que ias gostar!;)

Gata2000 disse...

Rafeiro - E levantar a patinha e mandar uma mija para uma daqueles candeeiros bonitos!

Gata2000 disse...

amanstesmaria - o sonho perdido e a traição são 2 pessoas diferentes, que eu sempre gostei de variar. hehe, isso até ter encontrado o meu gato lisboeta.

Gata2000 disse...

num relance - sim, uma parte da minha vida ficou lá nesse porto de chegadas e partidas, porque a vida é como uma estação de comboios.

Gata2000 disse...

A.S - Sejas muito bem vindo a este meu humilde estabelecimento. Eu adoro o Porto, mas por outro lado sempre que volto de uma viagem amo um pouco mais esta Lisboa que me viu criança e me fez mulher, porque não há luz como a que ela me dá.

Gata2000 disse...

Bernardo - Se eu soubesse....