terça-feira, 21 de julho de 2009

Amar é preciso

Há um estranho vírus a pairar no ar, encontro-o nos blogues que visito, nos cafés que frequento, na vida que vai passando por mim.
Este vírus desde sempre que atingiu os homens na casa dos 20 aos 30, mas nos últimos anos tem atingindo as mulheres, eu própria fui infectada, mas curei-me.
Não são raras as vezes que ouvimos homens e mulheres dizerem que são solitários por escolha. Que preferem viver de encontros casuais, de relações frívolas sem o espectro do compromisso, e que fogem do amor como o diabo foge da cruz, porque encaram o amor como isso mesmo, uma cruz.
Tendo em conta que o Homem é um animal social, que precisa de ter relações estabelecidas com os da sua espécie, acho difícil de entender que seja razoável aceitar que um homem ou uma mulher se sintam confortáveis ao estabelecer uma relação de compromisso com um cão ou um gato.
Sabemos bem, que homem ou mulher sozinho tem por companhia um cão ou um gato, para não se sentir só, para dar e receber carinho, companheirismo, para poder desabafar, para ter colo.
Sabemos bem, por experiência própria que todos precisamos de nos sentirmos amados, aliás Maslow explicou magistralmente a nossa pirâmide de necessidades, e sim é um facto, a família, a amizade, o amor e a intimidade sexual são necessidades do ser humano, não vale a pena tentar contrariar a nossa natureza.

O amor não morde, nem tira pedaço, pelo contrário, dá alento!

É um facto que também faz doer, que magoa, que desilude, mas as compensações são tão grandes quando ele é verdadeiro que devíamos dar-lhe espaço para medrar. O medo nasce de relações que correram mal, quem não teve na adolescência um amor não correspondido que nos fez sentir de uma qualquer forma diminuídos, ou um grande amor que nos despedaçou o coração e que aparentemente nos roubou a alma. Ou até a forma fabulista em que nos é dá a conhecer o amor, através de historias de príncipes e princesas, em que o amor tudo conquista, mas que na realidade nos são contadas por pais e mães de famílias disfuncionais, onde não há amor, mas falta dele.
Se entendermos de uma vez por todas que o amor não vai aparecer sob a forma de um príncipe montado num cavalo branco, mas que pode estar sentado na cadeira do café do nosso lado. Que pode não ter quintas e palácios imensos mas que terá certamente ideias comuns às nossas, outras divergentes, mas que em conjunto se complementa.
Talvez no dia em que abrirmos a alma, em que não tivermos medo de ser quem somos, em que nos aceitarmos e não nos tentarmos transformar no que o mundo quer que sejamos, possamos dar espaço ao amor.
Possamos respirar a dois o prazer de ter um companheiro, a alegria de ter um colo, a bênção de construir uma família, e saber batalhar por ela, sem olhar apenas para o nosso umbigo, dar valor ao carinho que se estabelece numa relação que se baseia no respeito, na comunicação e na confiança.

38 comentários:

Samuel Alabastro disse...

Sou da opinião de que não nascemos para ficar sozinhos. Mas, primeiro há que buscar a felicidade a próprias expensas e depois partilhar. Depositar a felicidade no próximo é um erro terrível. Se o outro se "vai embora", "leva" a nossa felicidade com ele. Assim, digo e acredito, que primeiro, é preciso saber conquistar uma felicidade e uma paz de espírito própria, e depois, partilhar essa felicidade e tudo o daí advém, com quem amamos. Incutir a responsabilidade da nossa vida no outro é medonho e perigoso. Texto muito bom.

Gata2000 disse...

Samuel - Concordo plenamente contigo. Aliás eu vou mais longe, se não te amares e estiveres em paz contigo próprio, nunca poderás amar e estar em paz com outro, por isso é que os amores adolescentes raramente sobrevivem.

LBJ disse...

Quem nunca amou terá medo de um sentimento que lhe é estranho, a perspectiva de poder perder ou não concretizar algo que tantos consideram a única razão de ser, pode ser aterrador, não podes entender a angustia de quem tem fome por ter falta de comer, por jejuares um dia.

Cris... disse...

Miúda, estranhamente, eu concordo contigo nisto.
Eu, que sou dessas afectadas pelo virus do "estou-melhor-sozinha".
Acredito que o que tu dizes serve, e muito bem, para muitas pessoas que sabem amar sem os medos que os outros temos.
Eu até que arriscava.
Não fosse saber que o fracasso que poderia ai vir me acabaria com o último caco deste coração.
Por isso vivo com o tal virus, e estabelecémos uma relação de simbiose.
Até porque eu não tenho gatos nem cães. Coitados!

Gata2000 disse...

LBJ - Eu não disse que não entendia a angústia de quem tm medo de amar por nunca ter amado.
O que eu digo é que amar é bom, e há muitos que se fecham ao amor, não por ter medo de falhar em algo que nunca experimentou, mas porque já experimentou e se magoou e tem medo que volte a acontecer.
O que digo é que há muitos que se fecham na sua carapaça de indiferença para que o mundo pense que são felizes sozinhos, e que foi uma escolha feita de peito aberto- é nisso que não acredito, tudo o resto é possível.
E não é um julgamento este meu texto, é uma constatação, não é preciso ter medo de amar, desde que não criemos expectativas em demasia.

Gata2000 disse...

Cris - Mas estás melhor sozinha, com a consciência de que um dia, esse caco a que chamas coração te pode um dia trocar as voltas, e nesse caso vais deixar-te levar e que seja o que Deus (ou outro qualquer) quiser. Ou é com o duro e intransigente pressuposto de que isso nunca mais te vai acontecer?

Cris... disse...

É com a ideia que é deveras difícil isso acontecer, porque, mesmo que inconscientemente, ponho todas as barreiras a que aconteça.
Mas, no entanto, sabendo que não me cabe a mim decidir, porque não mando no meu coração.
E, isso sim, é terrivel de saber!

Gata2000 disse...

é essa a diferença que tento salientar no texto!
e é por ter estado nos sapatos de alguém que sabia com 100% de certeza de que o amor nunca mais me iria bater à porta, primeiro porque não era mais do que uma quimera, depois porque eu nunca mais seria capaz de derrubar os tijolos com que erigui o muro que me separava da felicidade.

Cris... disse...

Gata, acredita, o medo é sempre maior que a vontade de ser feliz!

Gata2000 disse...

Cris - Que tal voltarmos a falar sobre este assunto daqui a...5 anos, a título de estatística, porque foi o tempo que EU demorei a mudar de opinião.
:)
Miaus

Cris... disse...

Por mim...mas onde estarão os nossos blogues daqui a 5 anos!
;)

Gata2000 disse...

Cris - Os blogues não sei, li num destes dias que um blogue não costuma durar mais de 5 anos em média. Mas e nós, onde estaremos? Achas que podemos estar ainda de alguma forma ligadas?
Eu por mim gosto de passar férias em Espanha ;)

Cris... disse...

Lol
Essa é boa, tu a passares férias em Espanha, e eu em Portugal!
lolol
Sim, tens razão, os blogues têm um limite de idade...o meu já vai para 3 anos...logo não lhe deve restar muito de vida, coitado.
Mas sempre há os mails e o emeeseene.
Ofcourse.
Era giro eu contar-te que, afinal, tinhas tu razão!
ehehehe
Ficção científica, quase!
lololol

Gata2000 disse...

Cris - E queres ver que não gostas de ficção cientifica? eu de cada vez que vejo as series dos anos 80 em que os senhores andavam de fatinhos de licra com tudo no sitio a teletransportarem-se de planeta para planeta, é coisa para ficar com uma lagriminha no canto do olho!

Cris... disse...

Ená, senhores em fato de lycra bem coladinho, deixava-me mas era os olhos em bico!
Caso o material a teletransportar fosse assim po xl!

Estou já a salivar...looooooool

FATifer disse...

Excelente este texto! Expuseste muito bem o teu ponto de vista com o qual concordo inteiramente.

Claro que, como sempre, considero-me um caso à parte pois estou sozinho não porque faça questão nisso mas porque estou (não tenho gato, nem cão, nem periquito, nem iguana nem sequer peixes!) Não tenho medo de amar apenas não amo… sim, poderão dizer que não procuro, talvez… mas também ninguém me acha…

Beijinhos,
FATifer

Gata2000 disse...

Cris - Gosto de te deixar em ponto de rebuçado. Aposto que agora vais refastelar-te no sofa, ver o que está a dar no RTP memória e pensar na Galactica, no Buck Rogers e certamente no Caminho das Estrelas.

Gata2000 disse...

FATifer - Não te acharam...ainda. É uma hipótese, não concordas?

K disse...

Tem piada...eu escolhi actualmente ficar sozinha exactamente porque estou farta de coisas casuais (aliás, estou perita em dizer não! "ai é só isso que tens para me dar?? então vai à tua vida."). Embora também considere que a minha tendência para estas pessoas, que pouco ou nada têm para oferecer, está relacionado com os medos e outros problemas mentais a resolver em mim. Porque na verdade não é só isso que eu quero. Aliás, nunca foi só isso que eu quis!
Como vês também se pode estar sozinho por outras razões...porque entre estar sozinha, com o meu gato vá, a ter coisas cheias de nada e sem real envolvimento, prefiro a primeira opção. Ou seja, concordo plenamente contigo!!

Gata2000 disse...

K - Eu adoro quando concordas comigo. Ou melhor eu adoro conseguir chegar às pessoas com as coisas que escrevo, e ser compreendida.
E sim percebo perfeitamente que as pessoas estão bem melhor sós do que mal acompanhadas, mas isso não é uma porta fechada ao amor, é uma porta fechada ao crápulas!

K disse...

Se queres que te diga, acho que ao fechar a porta aos crápulas estou a abrir a porta ao amor...independentemente de vir a aparecer um dia ou não. E nem lhe chamo sequer crápulas; às páginas tantas quando olhamos para eles são apenas tristes.

Tu gostas quando te sentes compreendida. Eu gosto quando leio algo com que me identifico.

Gata2000 disse...

K - Olha que não podiamos estar em maior sintonia, sabes que quando me deixei de dar bola a gajos que não valiam a minha perda de tempo, apareceu-me um que me conquistou o coração e me ganhou a alma.

Tu gostas de te identificar nas leituras, eu gosto de me recordar nas tuas fotos, giro não?!

K disse...

Linda, já tive mais esperança. E sendo sincera ainda tenho algum medo de voltar a cair no mesmo erro...enfim, vamos ver...estamos numa fase meio tumultuosa... e meio descrente também...

E é giro sim! Sabes que às vezes fico a pensar o que é que as pessoas, assim como tu, vão fazer ao meu blog...(recordar o passado em fotografias do futuro?!)

Gata2000 disse...

K - já pensaste que pode ser porque tens talento e eu gosto de apreciar...arte?!

K disse...

...hmmmm.....não?! ahahahahahahahah


(mas eu nunca tenho bem noção do meu talento; aliás, eu às vezes não tenho bem noção de mim)

FATifer disse...

Claro que concordo que tudo é possível embora, pelos meus cálculos, a probabilidade de me acharem só é ligeiramente superior à de eu achar alguém e ambas tendem para 0 (zero)… (pessimista dirás… “realista” digo eu…)

Mas obrigado pelo teu optimismo.

Beijinho,
FATifer

Gata2000 disse...

k - Que falta de fé em ti, mulher. Vai lá olhar bem para as tuas fotos, vai!

Gata2000 disse...

FATifer - Diria que estudaste matemática!

K disse...

Ó mulher eu olho para as minhas fotos. E depois olha para as fotos dos outros!!! Aquelas mesmo boas, 'tás a ver?

Agora a sério, em termos de composição acho que estou bastante bem. Já em termos de técnica e de edição é que fico a desejar...isto para mim, claro.

Gata2000 disse...

K - Eu olho e ou gosto, ou não gosto, ponto final paragrafo.
Como te digo gosto de arte, no geral, mas não sou entendida, não estudei nada disso, estudei economia, por isso é apenas uma questão de sensibilidade, gosto das tuas fotos, agora se é a técnica ou a composição não sei, mas sei que é a alma com que as tiras que transparece nelas, isso sei!

K disse...

Porra! Está explicado! Ainda não olhei bem para a minha alma!

Thanks Gata! ;]

Gata2000 disse...

K - You are welcome, neka.

K disse...

Neka? Tu chamaste-me Neka? Tens noção do quao íntimo isso é para mim? É que isso é a alcunha que a minha "mulher" me pôs! Estás à vontade, só fica é estranho porque além dela, nunca ninguém me tratou como tal.

FATifer disse...

Pois não sei o que te terá levado a suspeitar que estudei matemática… :P mas estudei sim (embora faça por esquecer).

:)

Beijinhos,
FATifer

Gata2000 disse...

K - Então estou autorizada a ter para contigo um termo carinhoso? Cool!!

Gata2000 disse...

FATifer - Sou uma mulher muito intuitiva que posso eu dizer!
;)

K disse...

Estás. Eu fui de tal modo apanhada de surpresa que estás. Estranho isto...;]

Gata2000 disse...

K - Vá agora vai lá trabalhar e tirar mais fotos para podermos apreciar a técnica! Beijocas linda!